quinta-feira, setembro 10, 2009


Estava capaz de pegar na velha mala verde com rodinhas e de nela enfiar, sem pensar demasiado, uma meia dúzia de mudas de roupa, uns livros, não muitos, e o essencial para os devidos cuidados de higiene e limpeza. E ainda um perfume. O "Intense" do Hugo Boss, um dos meus favoritos, por ser doce, por ser intenso. Mulher que se preze não sai à rua sem perfume .



Pois estava capaz de ir rever Florença. Sim, Florença, porque não? Sempre sonhei poder um dia lá voltar. Esta frase cheira-me a frase feita, mas é o que se pode arranjar. Nunca prometi ser muito original. Desengane-se quem visita o blog da Margarida em busca de intelectualidades. A Margarida é simples, como a flor que lhe deu o nome.


No entanto, não estou aqui para falar da Margarida. Está de férias e não a vou perturbar. É por ela estar de férias que eu achei que podia sair daqui. Também sou filha de Deus, ora essa!

Mas desta vez, não iria a Florença numa viagem organizada pela agência A, B ou C. Os guias são maçadores, são demasiado organizados para fazer juz às suas agências e não nos deixam ver aquilo que verdadeiramente queremos ver. Pegam no chapéu de chuva vermelho, levantam-no no ar ar qual estandarte e gritam o tempo todo : "Follow me! Follow me! E depois passam a vida a contar-nos, não vá algum perder-se, como se fossemos meninos do jardim infantil em passeio ao Zoo ,no dia mundial da criança.

Não. Desta vez, nada de viagens organizadas. Poderia apetecer-me ficar horas na Piazza a dar milho aos pombos. Também poderia apetecer-me adormecer junto à estátua de David, sonhar com o Leonardo Da Vinci, rezar um Pai-Nosso pela Alma do Miguel Angelo, reler o Príncipe do Maquiavel... São estas coisas que os guias sempre nos impedem de fazer.

Estou seriamente capaz de ligar à Margarida e de lhe dizer:

- Olha, se eu não estiver em casa quando regressares não te alarmes. Parti para Florença. Arriverderti! Ciao!

Será que em Florença vendem milho para dar aos pombos? Hum...

10 comentários:

tulipa disse...

ADOREI LER.

ESTÁ MAGNÍFICO.

MUITOS PARABÉNS.

tulipa disse...

OLÁ AMIGA

Espero que esteja tudo bem consigo.
Pois, hoje estou aqui para lhe fazer um CONVITE:

Estive 5 dias isolada do mundo, num encontro espiritual comigo mesma, num monte alentejano e, por isso tenho que muito rapidamente divulgar a minha próxima exposição de fotografia.

Desta vez será no “Norte” a pedido de várias pessoas, em Fevereiro passado, quando foi a minha 1ª exposição individual aqui próximo de Lisboa, na margem sul.

Como gosto de desafios, houve “alguém” que me desafiou e disse que colaborava, nem pensei 2 vezes e decidi tratar do assunto em Abril passado.

Chegou Setembro e será a minha rentrée cultural.

Fica o convite para quem vive perto e noutros casos, em que a distância impossibilita a presença de tantos bloggers, fica a participação do evento.

Venho reforçar que teria todo o gosto em que estivesses presente na minha rentrée.

Será muito próximo do Porto, em S. Mamede de Infesta.

Acabei de fazer a divulgação no meu blog.
Beijos e abraços, TULIPA

Clotilde S. disse...

Obrigada, Tulipa,

Teria muito gosto e seria mesmo uma honra, mas eu vivo perto de Lisboa e não do Porto.

Desejo-te, no entanto, os maiores sucessos.

Beijinhos,

Clo

Vieira Calado disse...

Florença é uma cidade magnífica!

Já lá estive.

E havia nos ares um perfume de mulher...

Bom fim de semana.

Bjs

Clotilde S. disse...

Florença é de facto magnífica!

Um abraço,

Clo

pin gente disse...

também gosto desse perfume (não em mim, mas gosto!)
também gosto de dar milho aos pombos!
e gostava de ir a florença.
um abraço

Clotilde S. disse...

Pin gente,

Eu adoro este perfume. E adoro Florença, também.

Beijinhos,

Clo

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Clotilde,
Conheci a Itália, mas não estive em Florença... Amei esse país!!

Gostei muito desse seu saudosismo... Está muito verdadeiro e leve...

Beijos,
E não suma de novo, pois acabo de retornar...rs,
Ana Lúcia.
PS: Estou lhe aguardando para lhe oferecer um café quente e forte, feito na hora e seguido de um bate-papo...

poetaeusou . . . disse...

*
a bela Itália . . .
,
brisas serenas, deixo,
,
*

heretico disse...

gostei muito do texto. excelente "transfiguração" do quotidiano...